sexta-feira, 1 de junho de 2012

A TURMA DO RIO DA LEITURA

Da esquerda -> Glória, Aracy, Geraldo e Angélica

Há coisas nesta vida
Que é preciso registrar
Há momentos tão sublimes
Que são impossíveis não lembrar
Vejam a história que eu vou contar
É de um grupo coeso,
Forte, denso, verdadeiro,
Formado por quatro mulheres jubilosas
E três homens altaneiros.

Tem a Glória, tão celeste,
Riso franco, inconteste,
Jovem de grande valor,
Noiva de um doutor,
Propriedade do Senhor.

Bem juntinho, agarradinho,
Pulando de emoção, eis que surge Aracy,
Braço forte na missão,
Que também  tem Jesus, sua fonte e salvação.
Mulher que não tem medo de nenhuma
Assombração, pois trabalha com Rebouças,
Prá quem já fiz louvação.

E o dia vai passando,
Chega a tarde tão quieta,
Bate o ponto Aldenice
sem ter pressa pra viver,
são mais de 20 anos
entre livros pode crer.

 Vou à rua da alegria,
Na casa da gratidão,
Bato a porta da amizade,
Vem Geraldo me atender,
Gordinho que nem preá,
No sertão a verdejar.
Ele é luz neste projeto
Do Rio que vai pro mar.
Homem assinalado, selado
E separado prá Festa de Jeová.

E as águas desse Rio
Trazem histórias de montão,
Cada escola leitora
É fonte de alimentação,
Graça aos afluentes,
Professores em ação.

 Todo rio tem alma
Que expressa seu viver,
E no Rio da Leitura
Diferente não pode ser.
Tem Angélica Vitalino,
Mãos de anjo a abençoar,
Esta turma da leitura,
Trabalhando sem parar.
É a bússola do projeto
Que orienta para o mar
Sua força vem de Deus,
Melhor fonte não há.
Eu falei já das mulheres
E dois homens eu citei,
Falta um,  peixe pequeno,
Piaba sem projeção,
O seu nome é Martins
E não carece explicação.
(Mané Beradeiro  - Parnamirim-RN,   29 de maio de 2012)