segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

TORPEDO DE MANÉ BERADEIRO 009/2016

Eu sou daquele tempo que tendo cachorro e menino por perto, tudo que que se fazia de errado tinha sido de autoria deles. O cabra soltou pum? Botava a culpa no cachorro ou no menino bem rapidinho. Cá pra nós, sabemos que menino é bicho travesso. Ah, se é!  O menino já vem ao mundo com a alma cheia de travessuras. É da natureza dele ser assim, mas se não cuidarmos a coisa vai piorando. Por isso nossos avôs diziam: Cacete não é santo, mas obra milagres. É claro que não queremos incentivar a violência, mas tá lá no livro de Provérbios 22:15: A Estultícia está ligada ao coração da criança mas a vara da disciplina a afastará dela.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Identidade de gênero? Modelo transexual se arrepende da mudança de sexo

Uma das grandes “conquistas” do movimento gay atual é a propagação da ideologia da identidade de gênero – de que uma pessoa pode identificar-se como sendo de um gênero oposto ao de seu nascimento, e isso ser absolutamente normal. Eles propõem como “solução” a mudança de sexo, que traria ao “transgênero” a paz de espírito tão almejada. Mas nem tudo são flores. Em muitos casos, os transgêneros continuam com seus conflitos de identidade mesmo após a cirurgia de mudança de sexo. Exemplo recente disso é Leandro Cerezo, mais conhecido como Lea T – top model internacional que se arrepende de ter feito a cirurgia.
Lea T. é filho do ex-jogador da Seleção Brasileira de futebol Toninho Cerezo e, em 2012, fez uma cirurgia para “se tornar” mulher. No entanto, desde antes do procedimento, ele atuava como modelo internacional, fazendo campanhas para marcas famosas, como a Givenchy – sempre vestido de mulher. A cirurgia seria a “chave” para a felicidade completa de Lea T.
Mas não foi isso que aconteceu. Em 2013, após um ano da mudança, Lea T. admitiu em entrevista ao Fantástico que a cirurgia não trouxe felicidade. “Eu não aconselho essa cirurgia para ninguém. Eu achava que minha felicidade era embasada na cirurgia. Mas, não foi. Não é isso”, disse ele, na época.
Quase três anos após a entrevista, os dilemas de Leandro só aumentaram. De acordo com o portal Tribuna da Bahia, ele passa a maior parte de seu tempo recluso em uma fazenda da família, em Minas Gerais. Lea T. ainda procura se esconder quando sai a público, usando peruca e óculos escuros. E mais: agora, “ela” só namora mulheres.
Os problemas de Lea T. não são exclusivos. Por mais que o movimento gay procure divulgar a mudança de sexo com a “solução” para o problema da identidade de gênero, a verdade é que a cirurgia, na maioria dos casos (para não dizer em todos) não trata do problema, mas o agrava. Segundo uma pesquisa realizada em 2011, 41% dos transgêneros afirmam que tentaram o suicídio pelo menos uma vez.
O pior de tudo isso é que, ao disseminar a ideia de que a solução é a mudança de sexo, os ativistas do movimento gay impedem que as pessoas com problemas na sua identidade tenham o tratamento adequado. “Mesmo que suas intenções possam ser boas, muitos ativistas pela aceitação dos transgêneros impedem que essas pessoas consigam a ajuda que precisam. Porque os transtornos mentais que coexistem com o problema de identidade não são tratados adequadamente, é provável que os altos índices de suicídio entre a população transgênero continuem”, afirmou Walt Heyer, ativista que auxilia pessoas que se arrependem da mudança de sexo.
Heyer também fez a cirurgia no passado e, assim como Lea T., se arrepende da experiência. Segundo ele, os desejos de querer ser uma mulher foram a base dos seus conflitos internos, e a solução não foi a mudança de sexo – mas sim tratamento psicológico, que fez tais desejos desaparecerem. “Quando um diagnóstico correto do meu transtorno dissociativo foi feito, o primeiro tratamento eficiente pôde enfim começar. Levou muitos anos mas, à medida em que eu levei o tratamento adiante, meus desejos de ser uma mulher foram se dissolvendo, até que desapareceram completamente. Eu descobri que a cirurgia de mudança de sexo foi desnecessária, mas era tarde demais. Meu corpo havia sido mutilado de forma irreversível”, disse Walt, que concluiu: “Espero ansioso pelo dia em que a prática atual de recomendar a cirurgia de mudança de sexo para todos os que expressam insatisfação com seu gênero de nascimento seja encarada como uma barbárie.”

Por Mariana Gouveia
Foto: redken.com.br

Fonte: Disponível em < http://conscienciacrista.org.br/identidade-de-genero-modelo-transexual-se-arrepende-da-mudanca-de-sexo/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+VINACC_Posts+%28Consci%C3%AAncia+Crist%C3%A3%29> Visualizada em 28 fev 2016

ASSIM DISSERAM ELES....

A maior campanha publicitária da história da humanidade foi Jesus Cristo. Ela lançou um slogan universal: ‘Amai-vos uns aos outros’ E um admirável logotipo: a cruz” (TOSCANI, 1996:129)

 TOSCANI, Oliviero. A publicidade é um cadáver que nos sorri. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Ediouro, 1996

OLIVIERO TOSCANI - O FOTÓGRAFO DA POLÊMICA

Oliviero Toscani é um fotógrafo  natural da Itália, que se tornou conhecido mundialmente graças as suas campanhas polêmicas para a Benetton.   A publicidade é um cadáver perfumado. Sempre se diz a respeito dos defuntos: ‘Ele está bem-conservado, parece até que sorri.’ O mesmo vale para a publicidade. Acha-se morta, mas continua sorrindo.” (TOSCANI, 1996:40)
Veja algumas de suas obras:







TOSCANI, Oliviero. A publicidade é um cadáver que nos sorri. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Ediouro, 1996

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

ASSIM DISSERAM ELES...

Era mais importante que eu aprendesse a usar minhas mãos que minha cabeça...Na minha terra, as mãos produzem comida e a cabeça só produz confusão,

Mestre Vitalino

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

TORPEDO DE MANÉ BERADEIRO 008/2016

Antes do Concílio Vaticano II (1962-1965) o povo gostava de usar esta expressão: "Tá mais difícil que cabelo de freira",  no sentido de dizer que era impossível realizar tal coisa ou conseguir solucioná-la, isto porque as freiras que viviam naquela época andavam com hábitos tão longos que nem um fiozinho de cabelo elas  deixavam  aparecer. Hoje, já não se vestem assim, mas uma coisa é certa: Deus permanece imutável, e deste que o mundo é mundo  a lição continua a mesma: "Porque para Deus tudo é possível" Marcos 10:27b.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

COMO FAZER UM BOM CURRÍCULO

No Papel

Um bom currículo traz apresentação pessoal (nome, endereço e idade), formas de contato (telefones e e-mail), formação, objetivos profissionais, histórico profissional e habilidades técnicas (fluência em idiomas e conhecimento em informática, por exemplo).

Dicas para um bom currículo

  • Use uma fonte atraente, simples (as mais indicadas são Verdana ou Arial corpo 12);
  • Organize o currículo para facilitar a leitura do recrutador;
  • Tome cuidado com erros de grafia e gramaticais _pedir para outra pessoa ler ajuda a minimizar erros;
  • Em currículos em sistemas on-line (como o LinkedIn), é interessante fazer versões em português e em inglês, se tiver fluência nos idiomas

Ordem dos dados

Apresente-se colocando seus dados pessoais (nome, idade e endereço).
É imprescindível especificar seu objetivo, ou seja, mencionar em que área pretende trabalhar ou que cargo deseja assumir.
Em seguida, acrescente a formação, com destaque para cursos de nível superior e de pós-graduação (como MBA e especialização).
Após a apresentação vem o histórico profissional. Comece pela experiência mais recente, com detalhes como o período em que trabalhou em determinada empresa, cargos ocupados, responsabilidades e resultados alcançados.
Caso já tenha passado por inúmeras empresas, ressalte as passagens mais importantes e condizentes com o objetivo profissional.

Preciso escrever carta de apresentação?

Não. Ela foi muito utilizada há alguns anos, mas hoje não é imprescindível, especialmente se repetir o que é descrito no currículo. Alguns consultores aprovam fazer introdução em e-mail que será enviado para alguém específico.

É melhor padronizar o currículo ou personalizar para cada empresa?

O currículo pode ser adaptado de acordo com os objetivos em cada empresa. Nesse caso, é preciso destacar o que é mais importante para cada vaga e que habilidades e experiências são relacionadas ao objetivo profissional que foi especificado para aquela companhia.

O que é dispensável num currículo?

  • Número de documentos pessoais;
  • Fotografia;
  • Carta de apresentação;
  • Autoavaliação;
  • Número de filhos;
  • Ações descritas em terceira 3ª pessoa (desenvolveu, fez, colaborou);
  • Viagens a passeio;
  • Tabelas com dados;
  • Textos extensos;
  • Vocabulário difícil;
  • Opiniões pessoais sobre determinada empresa
  • Estado civil

Principais erros

  • Supervalorizar habilidades e experiências (como dizer que liderou um projeto do qual apenas participou ou transformar inglês intermediário em avançado);
  • Limitar o currículo a uma página quando se tem mais informações relevantes para que o selecionador conheça seu histórico profissional;
  • Encher o currículo com informações irrelevantes, apenas para dar a impressão de “volume”;
  • Dados e números confidenciais (podem ser deixados para a entrevista);
  • Usar fontes com firulas _prefira as simples, como Verdana ou Arial corpo 12
Fontes: Alexandre Attauah (Robert Half); Bruna Dias (Cia de Talentos); Carolina Ignarra (Talento Incluir); Krista Canfield (LinkedIn); consultores da Asap



Na internet

Currículo on-line deve ser igual ao de papel?

Na internet, o currículo pode ter mais informação do que no papel, mas deve manter a objetividade, afirmam consultores. Assim será encontrado por programas que buscam documentos por meio de palavras-chave.
Como a empresa pode buscar alguém com determinada experiência, vale citar palestras, cursos on-line e interesses.
Objetivos profissionais devem ser mais bem explicados _há palavras diferentes para o mesmo significado, como secretária presidencial e secretária bilíngue.
Pessoas responsáveis por clientes podem incluir os mais relevantes. Isso aumentará as chances de o perfil aparecer em uma busca por palavras-chave, segundo Krista Canfield, gerente sênior de relações públicas do site.
Fontes: Alexandre Attauah (Robert Half); Bruna Dias (Cia de Talentos); Carolina Ignarra (Talento Incluir); Krista Canfield (LinkedIn); consultores da Asap

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

LUIZ CARLOS PRESTES - UM COMUNISTA BRASILEIRO

A chave de leitura é dada pela condição da autora, Anita Leocádia Prestes, filha do líder comunista e sua assessora de 1958 até sua morte. Não se deve esperar isenção da historiadora. Sua perspectiva, naturalmente, é a de Prestes, cuja careira foi marcada por polêmicas, inclusive no campo da esquerda.
Reprodução
Trata-se de uma biografia política. Aspectos pessoais são logo tirados do caminho. A notícia da morte de Olga, mãe da autora, nos campos nazistas, é resumida em duas linhas. Algumas análises são apenas burocráticas, como argumentar que o levante de 1935 não foi uma insurreição comunista.
O que o livro tem de melhor é a documentação, à qual a autora teve acesso privilegiado. Nesse sentido, é uma obra importante para ser consultada. O "Prestes" de Anita Leocádia fica no meio do caminho entre a exaltação de Jorge Amado em "O Cavaleiro da Esperança" e "Um Revolucionário entre Dois Mundos", de Daniel Aarão Reis, que oferece um relato mais equilibrado. (Oscar Pilagallo)
LUIZ CARLOS PRESTES - UM COMUNISTA BRASILEIRO
QUANTO: R$ 48 (608 PÁGS.)
AUTOR: ANITA LEOCÁDIA PRESTES
EDITORA: BOITEMPO 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/guia-de-livros-discos-filmes/2015/12/1719471-filha-de-luiz-carlos-prestes-lanca-biografia-politica-sobre-o-pai.shtml

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

ARREBOLO

Zé-Gamela
Parodiando Renato Caldas

Ao jovem Nilton Navarro, com um abraço do autor.

Mulata me arresponda,
Me arresponda num arranco
Porqui é qui tu te arrebola
quando vê um home branco?

Fica toda arrebolando,
Arebolando...
Pensa tarvez qui os branco
Vão ficá te desejano?

Se eu fosse oturidade,
Oturidade de tamanco
Eu botava na cadeia
Teu arrebolo...te sou franco.

Adispois dele tá preso
Numa cadeia sem jinela
Eu dizia: agora Mulata
Arrebola por Zé-Gamela.

(Este poema é da autoria de Zé-Gamela, cordelista, artista circense e de rádio que fez sucesso no Brasil nas décadas de 40 a 60. A paródia acima faz parte do livro: Caçoadas - versos e disparates de Zé Gamela, editado pela Tipografia Galhardo, em Natal, agosto de 1954.)

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

COISAS DE ANANIAS III

Ananias foi ao dentista. Exames de rotina, nada grave, afinal prevenir é melhor do que remediar. E ele sabe que se tratando de burro, jumento, cavalo e égua a primeira coisa que se olha são os dentes.

MULHERES ACADÊMICAS

A presença da mulher nas academias de letras ainda é pequena quando comparamos dados estatísticos. Mas avançamos. A primeira  academia a acolher mulher no quadro de sócia efetiva ou titular foi a Academia Cearense de Letras -ACL, fundada em 15 de agosto de 1894, a mais antiga do Brasil.
Alba Valdez
A primeira escritora imortal foi Alba Valdez, que ingressou na ACL ocupando a cadeira 8, em 8 de setembro de 1922,  vinte oito anos depois da fundação.

Em 26 de janeiro de 1901 é fundada a Academia Pernambucana de Letras, em Recife, por  Carneiro Vilela, sem a presença feminina no quadro de patronos e fundadores das cadeiras. 

Em 1936,  na capital do Rio Grande do Norte é fundada no dia 16 de novembro a Academia Norte Rio Grandense de Letras, que pela primeira vez na história das academias, reservou em sua galeria espaço para patronas e sócias, fazendo homenagens às escritoras Nísia Floresta, cadeira 2,  Isabel Gondim, cadeira 8 e Auta de Souza, cadeira 20 (patronas) e  como sócias fundadoras as poetas  Carolina Wanderlei, cadeira 6 e Palmira Wanderley, cadeira 20. Depois dessas,  já integraram a galeria da ANRL  as escritoras: Anna Maria Cascudo Barreto , cadeira 13,  Maria Eugênia Montenegro, cadeira 16 e América Rosado, cadeira 38.
Atualmente,  são as seguintes as mulheres que fazem parte do rol de acadêmicas nesta instituição: Eulália Duarte Barros, eleita para a cadeira 13 - falta tomar posse,  Sônia Fernandes Faustino, cadeira 24,  Diva Cunha, cadeira 30 e  Leide Câmara, cadeira 31. No geral 3 patronas e 9 sócias.

Quando  fazemos este mesmo estudo na Academia Brasileira de Letras -ABL  notamos que quando foi inaugurada em 20 de julho de 1897 não havia nenhuma mulher no quadro de sócios fundadores, nem na galeria de patronas. Foi preciso esperar  oitenta anos para que em 4 de agosto de 1977 Rachel de Queiroz fosse eleita para a ABL. Transcorridos 39 anos da eleição de Rachel de Queiroz, a situação da presença feminina na ABL é assim:  8 mulheres no total, sendo que 3 já faleceram  Rachel de Queiroz, Dinah Silveira de Queiroz e Zélia Gattai. As que ocupam posição atual são: Anna Maria Machado, cadeira 1, Cleonice Beradinelli, cadeira 8, Rosyska Darcy de Oliveira, cadeira 10, Lygia Fagundes Telles, cadeira 16 e Nélida Piñon, cadeira 30.

Com paciência e persistência as mulheres estão conseguindo  ocupar os espaços nas academia de letras do Brasil. A Academia Acreana de Letras - AAL é atualmente a que tem o maior percentual da presença feminina no seu quadro de sócios atuais. 27,5% são mulheres, 11 das 40 cadeiras.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

TORPEDO DE MANÉ BERADEIRO 007/2016

Poucas vezes a força está numa pessoa, há relatos como a  história de Sansão. A maioria das vezes ela está presente na ação comunitária, no trabalho coletivo e coeso.  "A união faz a força" uma máxima tão velha quanto o chão. E a Bíblia confirma: "O cordão de três dobras não se rebenta com facilidade" (Eclesiastes 4:12b).

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

FRANCISCO MARTINS FARÁ PALESTRA SOBRE O LÚDICO NA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

Na próxima terça feira, 16 de fevereiro, à tarde, o escritor Francisco Martins estará ministrando para os professores da rede municipal de São Pedro do Potengi -RN, uma palestra sobre o tema "O Lúdico na Contação de Histórias". Francisco Martins tem uma experiência bem vasta neste campo, iniciada em outubro de 2008, com o projeto "Momento do Livro". Na ocasião ele não apenas falará sobre a teoria, mas sobretudo mostrará aos presentes a prática. O evento acontece por ocasião da Semana Pedagógica.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

ASSIM DISSERAM ELES....

"Os poetas não têm biografia. É a obra que lhe serve de biografia"

Octávio Paz (1914-1998)

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

TORPEDO DE MANÉ BERADEIRO 006/2016

Dizem que a coisa mais feia do mundo é uma briga de foice. Mas não estamos aqui para julgar o que é belo ou feio, mas o povo gosta de alertar a gente dizendo: "Quem vê cara, não vê coração". Concordo, principalmente quando me lembro do versículo escrito em 2º Coríntios 11:14, onde o Apóstolo Paulo escreve: "E não é de admirar, porque o próprio satanás se transforma em anjo de luz".

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

COISAS DE ANANIAS - II



3  Equinos na história e literatura

Rocinante, cavalo de Dom Quixote
Bucéfalo, cavalo de Alexandre, o grande
Incitatus, cavalo do Imperador Calígula, que entrou no rol dos senadores de Roma
Otha, o cavalo de Átila, Rei dos Hunos,  “A erva não volta a crescer onde pisa meu cavalo”
Buraq, o cavalo de Maomé.

ACADEMIA ASSUENSE DE LETRAS LANÇA CONCURSO DE CONTOS

Com o objetivo de promover, valorizar, estimular a criatividade e a expressividade dos jovens escritores norte-rio-grandense, a Academia Assuense de Letras (AAL) lançou no último dia 23 de janeiro um edital para a realização de um concurso de contos destinado aos escritores potiguares de nascimento ou de residência.
O concurso Jovens Contistas, Grandes Escritores: Contos Potiguares, segundo publicação no site oficial da AAL, tem temática livre e poderão participar maiores de 12 anos de idade que tenha nascido no Rio Grande do Norte ou que aqui residam. A mesma fonte confirma que cada concorrente pode participar com mais de um conto, desde que utilize diferentes pseudônimos para cada obra e que uma comissão julgadora será formada e para se tornar membro dela é necessário que a pessoa tenha notório saber e reconhecida atuação nas áreas educacional e cultura.
O prazo de inscrição foi aberto no dia 23 de janeiro e terá prosseguimento até as 23h59 do dia 29 de abril deste ano. Os trabalhos, só serão recebidos por via postal endereçados para a Caixa Postal 069 - CEP 59.650-000 Assú. O concurso premiará o primeiro colocado com hum mil reais. O segundo colocado terá como premiação 500 reais enquanto caberá ao terceiro colocado a premiação em dinheiro no valor de 300 reais. Segundo o site da Academia Assuense de Letras, os primeiros colocados receberão além da premiação em dinheiro, um diploma, um troféu e 10 exemplares da obra Jovens Contistas, Grandes Escritores: Contos Potiguares.

Fonte:  http://www.assurn.com.br/2016/02/academia-assuense-de-letras-lanca.html
 

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

TORPEDO DE MANÉ BERADEIRO 005/2016

O cabra que vender um objeto e aí aparece um possível comprador, que olha pra cá, olha pra lá, pega no objeto, fica calado,  e você doidinho para que ele diga que gostou do objeto. E o cara  calado, fechado que só ovo. Aí, quando menos espera o sujeito resolve falar:
-Poderia até comprar, mas tá sujo, não é da cor que eu queria, etc.
Na verdade o que ela tá fazendo é botando defeito na peça.  Trabalhando com o cérebro para que você concorde com ele e baixe o preço. Por isso o povo diz: "Quem desdenha quer comprar".  Esta prática não é de hoje, é tão antiga quanto o uso do urinol. O Rei Salomão, autor de Provérbios  registra:“Nada vale, nada vale, diz o comprador, mas, indo-se, então se gaba” Pr 20:14