quarta-feira, 7 de maio de 2014

COMENTANDO MINHAS LEITURAS - AS CONFISSÕES DE FREI ABÓBORA



Livro: As Confissões de Frei Abóbora
Autor: José Mauro de Vasconcelos
Editora: Melhoramentos
Ano:  1969 ( 2ª edição)
Gênero:  Romance
Data: 01 a 06 de maio de 2014

 “As Confissões de Frei Abóbora” é um livro que traz vivências empolgantes do autor, personificadas  no protagonista. Um romance? Assim desejou que fosse o escritor. Mas, basta lê-lo e vai se percebendo que há muito mais realidade do que ficção. Há páginas  inteiras que são autobiográficas, algumas até são continuidade da mesma linha de pensamento de “O Meu Pé de Laranja Lima”,  páginas 67 a 71. VASCONCELOS tem dentro de si não apenas o sangue dos índios Pinagé, mas diria que a selva do sertão de Goiás, o mundo do Xingu. Aqui, assim como em “Arraia de Fogo” há um encontro com a cultura indígena e os trabalhos dos irmãos Villa-Boas. Até mesmo alguns personagens daquele romance retornam às páginas deste, como por exemplo, o negão Quilomo (p. 137). Frei Abóbora é em parte o próprio autor, um homem que vive seus dias alternando entre a metrópole de São Paulo e os bugres. O autor transcreve através de Frei Abóbora uma visão espiritual do seu relacionamento com a fé cristã e a sua concepção do conceito de Deus.  No relacionamento com humano, Frei Abóbora relata amor, sexo, paixão,  homossexualismo, por tudo isso, não  é um livro para adolescentes, mas para adultos.