terça-feira, 16 de setembro de 2014

COMENTANDO MINHAS LEITURAS: PAU DOS FERROS À SOMBRA DA OITICICA

Manoel Cavalcante
Escrever a história de uma cidade em prosa já é por demais desafiadora. Imagine fazer isto então utilizando a poesia. Pois bem, o poeta cordelista Manoel Cavalcante aceitou o desafio e escreveu "Pau dos Ferros á sombra da oiticica", livro todo feito no estilo de cordel, sempre usando a técnica da septilha, também conhecida como sete linhas, sete pés ou setilha.
Foi um trabalho de pesquisa que custou ao autor muitas horas de conversas. Ele mesmo assim se expressa:




 Procurei em muitos órgãos,
Perambulei muitos dias,
Mas vi uma terra escassa,
Sem acervos, sem valias,
Porém achei, pra salvar,
Pessoas pra compensar
As mil gavetas vazias
(CAVALCANTE, 2013, p.13)


O livro traz vários fatos históricos de Pau dos Ferros, desde a sua origem, passando pela formação da comunidade, a emancipação da vila, pestes que assolaram a cidade (cólera morbo, varíola, sarampo), educação, política, religião, futebol, etc. Nada escapou ao olhar do poeta e escritor Manoel Cavalcante.  São 140 páginas fiéis ao pensamento de Leon Tolstoi: "Canta a tua aldeia e serás universal". Crendo nesta máxima, o jovem escritor não mediu esforços, dedicou-se seriamente ao trabalho:

Eu muito li, pesquisei,
Busquei documentação,
Porém sei que sempre tem
Ou surge  um distorção,
Mas fiz meu limpo papel
Em procurar ser fiel
A mais lógica versão.
(CAVALCANTE, 2013, p. 133)

Deixo para o leitor que gosta de história contada em cordel , a sugestão de comprar o livro em pauta e conhecer através da sonoridade das estrofes  construídas por Manoel Cavalcante, a luta de um povo que soube construir uma cidade, cuja gênese foi uma oiticica.

Referência

CAVALCANTE, Manoel. Pau dos Ferros à sombra da oiticica. Natal: Offset Editora, 2013