terça-feira, 6 de março de 2012

E POR FALAR EM MULHER ....

É preciso que se diga que América Rosado amou infinitamente Vingt-Un Rosado, em ações, gestos e palavras, principalmente em palavras, pois de todos os seus livros, muitos livros, pode-se afirmar que 95% são referentes aos trabalhos desenvolvidos pelo seu marido. Viva  a mulher. América Rosado foi  também a terceira ocupante da Cadeira 38, na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, que antes pertenceu ao seu esposo. Com a morte de América Rosado a cadeira permanece vaga. Agora, em março, haverá o necrológio a ser feito por Anna Maria Cascudo Barreto.