sexta-feira, 30 de março de 2012

A PÁSCOA DE ANANIAS

Se depender do jumento Ananias, o coelho da Páscoa está com os dias contados. Leia o cordel e descubra o motivo.
A PÁSCOA DE ANANIAS
Autor: Mané Beradeiro

Ananias, meu jumento,

meu bichim de estimação
não quis comer capim
e nem tocou na ração.
Perguntei o quê ele tinha
e me deu a explicação.

Mané eu estou triste

por falta de educação
 o povo é enganado
e não busca solução
o comércio manipula
a festa da Ressurreição!

Eu, curioso, quis saber

Me diga de que se trata
pois entre eu e você
nada nos maltrata
e se puder ajudar
eu serei um diplomata.

Ananias foi falando

de tudo o que sabia
da maior festa da vida
que na história havia
coisa do povo de Deus
que Moisés registraria.

Ele falava da Páscoa

que todos conhecem
da ilusão comercial
que nada nos apetecem
com propaganda enganosa
que as almas adoecem.

Eu disse ao meu jumento

fingindo que não entendia:
-Me responda sem dar coice
se você souber Ananias
omotivo é o ovo
ou há outra idolatria?

Com aquele jeito meigo

de olhar angelical
Ananias deu dois pulos
e falou bem pontual:
-O negócio é bem pior
que o bicho folharal.

E com muita paciência

Superando Abraão e Jó
Ananias me contou
a razão daquele nó
que na sua garganta
não passava pão de ló.

-Vejam só o que fizeram

da Páscoa verdadeira
permutaram seus sinais,
símbolos de nação inteira
abandonando o Cordeiro
Isto é grande baboseira.

O coelho nada fez

O Cordeiro deu a vida!
O seu sangue foi sinal
de trato na saída
da terra do pecado
à glória prometida           (Êxodo 12:13)

E ainda tem mais

que é uma perdição
O ovo de chocolate
que desvia o cristão
de pensar seriamente
na maior libertação.

Eu defendo uma luta

e ao povo adianto
venha unir-se nesta festa
debaixo de um só manto
prá resgatar na Pàscoa
O Cordeiro sacrossanto.

E se é pra ter bicho

que seja comercial
vamos tirar o coelho
e por o fenomenal
o jumento Ananias
pois outro não há igual.

O jumento é seu irmão

nunca força lhe negou
Tá na Bíblia que foi ele
que a lenha carregou
Para o Monte Moria
Onde a fé se provou            (Gênesis 22:3-6)

Eu refresco sua mente

lembrando de Balaão
homem que viu na terra
o que não tem explicação
conversou com minha tia
arriada naquele chão                       (Números 22:28-30)

Se isto ainda é pouco

Deixe eu lembrar Sansão
que com uma queixda
derrotou foi um montão
diz o Livro que eram mil
e não discorde dele não.

Foi queixada sim senhor

de jumento, antecessor.
nada de pé de coelho.
Reconheça meu valor.
É por isto que afirmo:
Com Deus não há terror.

Dê razão à história

que Jesus, pixototinho,
nos braços de sua mãe
no Egito fez seu ninho
e naquela viagem
o jumento fez caminho.

Mas tarde João Batista

primo de Nosso Senhor
botou nele um apelido
que os judeus apavorô
Era Cordeiro de Deus                  ( João 1:29)
de sangue libertador.

E finalmente o Cristo

em seus dias finais
quis entrar na cidade
de plantas olivais
montando num jumento
como não se viu jamais               (Lucas 19:30-35)

Por tudo isto eu luto

brigo, dou coice e mordo
e quero sua ajuda
neste grande transbordo
paa fazer do jumento
o melhor dos acordos.

Lei a Bíblia e verá

em cada livro um consolo
mas aposto que não tem
coelho, ovo e bolo
pois na Páscoa do Senhor
Não tem nem um dolo.

Eu prefiro vê o mundo

Com os olhos de um cristão
Nem que prá isto sofra muito
e tenha decepção
mas a Palavra de Deus
não causa alienação.

Meu bom Mané

que parece um querubim
eu peço o teu voto
e faça agindo assim
elegendo Ananias
o jumento de cetim.

29 de março de 2012