segunda-feira, 21 de abril de 2014

MINHA MÃE - UMA FLOR QUE A PRIMAVERA NÃO MAIS VERÁ

Raimunda era este seu nome. Simples assim, de uma sonoridade interiorana, uma mulher que nunca teve outra ambição a não ser amar seu esposo loucamente, infinitamente, apesar das inúmeras razões que ele dava para não merecer este amor. Mas, Raimunda o amava sempre. Amanhã, 22 de abril, é a data do seu aniversário, e como filho venho abrir espaço para abraçá-la na dimensão do meu espírito, no calor da minha alma, na sede insaciável que há em meu coração enquanto bater, e pelas chamas do brilho dos meus olhos. Mamãe parabéns! Que tua eternidade seja cheia de paz!