sábado, 8 de fevereiro de 2014

COMENTANDO MINHAS LEITURAS - O AVESSO DAS COISAS

O poeta tem um jeito todo peculiar de olhar o mundo e tudo o que o cerca. Neste olhar, as vezes crítico, outras  com traços de humor, ele vai nos falando de verdades que nem sempre paramos para analisar. Foi assim que senti Carlos Drummond de Andrade, nas 170 páginas do livro "O avesso das coisas - aforismos". A edição que li é da Record, Rio de Janeiro, ano 1987 e pertence ao acervo da Biblioteca Padre Luis Monte, da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. Nele o poeta fala de vários temas da vida, sempre em aforismos e nos diz coisas dos homens, das mulheres, das árvores, da política, da fé, do amor, etc. É um livro que se lê num fôlego só. Assim foi comigo na tarde de 4 de janeiro de 2014.