domingo, 2 de novembro de 2014

CAMPO SANTO

De Maria Leda Maciel

Lages frias inanimadas,
Túmulos vazios,
Vidas acabadas,
Ausência de respiração.
Não se ouve sequer
O bater de um coração.
Matérias consumadas,
Restos de lembranças,
Fortunas sem valia,
Pó,
Fragmentos do passado
Nos ossos corroídos.
O que foi vida é morte,
Tudo findo,
Tudo acabado.

Referência

MACIEL, Maria Leda.  O verso e o (re)verso. Ed do autor. Natal, 2010, p. 342.