quinta-feira, 26 de maio de 2016

CONVERSA DE CANCELA IV



Boa tarde  Adélia!
-Boa tarde Nicomar! O que traz você  tão cedo ao meu sítio?
-Vim devolver o ganso.
-Oxente! Algum defeito?
-Todos que  possa imaginar:  não gosta do lago, não anda no bando, não grasna, passa a noite dormindo, não serve para “cão” de guarda.
- Nicomar, meu bichinho, venha aqui mais perto, se aproxime para eu lhe dizer uma coisa.
Ele se aproximou. Adélia segurou a orelha de Nicomar e falou:
- Rapaz,  não acredito que você vai querer desfazer o negócio por causa destas besteiras.  Onde já se viu?  Já parou para pensar se todo ganso fosse igual? Isso que você ta fazendo é exclusão sabia? Não tem volta. Arrede daqui!
Nicomar voltou resmungando e jurando que jamais se casaria  com uma mulher que tivesse o nome de Adélia. Em casa, começou a puxar o pescoço do ganso na vã tentativa de transformá-lo num cisne.

Mané Beradeiro