segunda-feira, 27 de junho de 2016

VÃ PROMESSA



Todo  ano é sempre assim,

Desde que a conheci que sou testemunha.

Ela promete que não vai chorar

Com a chegada dos filhos

Seus lindos filhos!

Mas quem disse que ela suporta?

Derrama-se em lágrimas,

Molha o chão, cobre-o com estames,

De cor púrpura.
E o lindo tapete prenuncia a chegada dos jambos.

Francisco Martins
28 junho 2016