segunda-feira, 21 de maio de 2012

O HUMOR DE MANÉ BERADEIRO

O BESTA E O SABIDO
Dizem os mais velhos que todo dia é  assim: saem de casa um besta e um sabido, é por isso que o mundo anda. Há sempre alguém disposto a ser enganado, e um sabido querendo mostrar sua esperteza.
Oderval saiu de casa doidim para usar uma palavra nova que tinha aprendido em suas leituras. o vocábulo era  MISÓGENO. Mas queria aplicá-lo em alguém que  não tivesse a mínima noção do significado daquela palavra tão bonita. E lá vem, em sua direção Lourival, um jovem simples, quieto, dado aos seus afazeres. Oderval não mediu esforços e foi logo sentenciando: - Lourival, descobri que você é um grande MI-SÓ-GE-NO, o maior de Maxaranguape, e se brincar o maior desta região todinha!
Lourival, acanhado, sem querer se mostrar ignorante, lascou-se em sua afirmação: -Sou mesmo compadre, eu sou o maior MiSÓGENO que este vale já viu nascer!
E saiu da presença de Oderval feliz da vida por ter amanhecido o dia com um título tão bonito. Oderval, por sua vez, ria e contentava-se com sua peraltice.
Em tempo: Misógeno é aquele que tem repulsa às mulheres. Mas pelas caridades, não contem isto a Lourival que ele é capaz de castrar Oderval.
Moral do causo: Quem pergunta é burro por um momento, quem não indaga é burro a vida toda.