terça-feira, 15 de maio de 2012

VISITA DO AMOR MAIOR

O  AMOR, sentimento tão nobre, de compreensão e leitura universal, veio à  Terra, encarnou-se, fez-se Verbo - Homem.  Plantou discípulos e entre todos os seus magníficos ensinamentos, deixou um que é a marca principal daqueles que o seguem:  "NISTO CONHECERÃO QUE SOIS MEUS DISCÍPULOS, SE VOS AMARDES UNS AOS OUTROS".
Passados tantos séculos destes ensinamentos semeados na terra do coração humano, hoje, o amor, sobrevive em centelhas que sabemos  existir aqui e acolá. Imagino então o AMOR  MAIOR desejando saber quem verdadeiramente vive  e pratica o que ele ensinou. Seria algo assim?
a) Entra numa Igreja e vê que as pessoas estão preocupadas com o vestir, o que se come, a forma de cultuar, de louvar.  Não não é assim que o Amor Maior  quer que o adoremos.
b) Visita uma instituição de caridade, e percebe claramente que também ali , por trás daquela cortina de fazer o bem há muitos interesses recônditos. Também não é assim que Ele planejou.
Mas, o Amor Maior não desiste,  e quem sabe ele encontre alguém, que sem nunca ter dito em nenhum templo que o ama, diz com a vida ao seu próximo. Não foi assim com o Bom Samaritano? 
E, o Amor Maior resolve entrar numa rua sem grande projeção  de uma cidade  chamada Santa Cruz, lá encontra, pasmem! Não a" beleza"  arquitetônica  de uma estátua em homenagem a uma  santa, mas sim, numa pequena mulher pequena no físico, mas gigante na alma, que dedica sua vida a cuidar de sua mãe, dia e noite, sem reservas, sem escalas, sem feriados e dias santos, sem poder escolher entre o sol e a lua, a sombra ou claridade, a chuva e o vento, o real e o virtual.
E esta mãe, centro de atenção tão especial, sequer tem conhecimento do que recebe, pois já faz muito tempo, mais de 15 anos, que ela sofre do Mal de Alzheimer.
-Aqui, assim diz o Amor Maior, eu vejo uma mulher viver  o mandamento do dna cristão! Esta verdadeiramente carrega sobre si uma Santa Cruz!


(Ofereço este conto a minha amiga Bethania - instrumento de Deus  no cuidado para com sua mãe)
Parnamirim - RN
15 de maio de 2012