sábado, 11 de fevereiro de 2017

JUVENAL ANTUNES SERÁ TEMA DE CORDEL NA OBRA DE MANÉ BERADEIRO

Juvenal Antunes
Aquele que foi chamado de boêmio inolvidável, pelo poeta Esmeraldo Siqueira, terá brevemente sua homenagem em forma de cordel, com a assinatura de Mané Beradeiro. "Juvenal Antunes: o feio de belos poemas" é o título do folheto que ora trabalha o poeta cordelista Mané Beradeiro e que em março estará disponível para o público. O folheto propõe instruir o leitor sobre a vida e a obra daquele que se consagrou na literatura e ficou bem conhecido nos estados do Rio Grande do Norte e principalmente no Acre.  O poema está sendo escrito  em estrofes  de septilhas  e vem repleto de anotações sobre curiosidades da vida do homenageado.

Havia um quê qualquer
Na alma do bacharel
Um nome de mulher
Deu-lhe fel e também mel
Enrugou seu coração
Houve grande retração
Na vida do menestrel 
.
.
.
O Promotor Juvenal
Bebia e muito fumava
Vivia fazendo artes
Lembrando de quem amava
Construía versos dolentes
Com palavras tão carentes
Por quem tanto pranteava