quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

111 ANOS QUE CASCUDO VIVE


Se é verdade que ninguém morre enquanto permanece vivo no coração de alguém, Câmara Cascudo completa hoje 111 anos de existência.
Câmara Cascudo provou com a sua existência terrena que a morte não tem poder. Pois ele permanece nosso, vivo, em suas obras. Morreu? Diria que não, ele transportou-se deste mundo para uma dimensão maior. É lá que o encontraremos, e é agora neste mundo não visível para os mortais, que Câmara Cascudo recebe de Dhália os mais carinhosos cafunés.
Parabéns Câmara Cascudo.
Foi para ele que Zepraxedi escreveu estes versos:
Nome internacional, o homem que sabe tudo,
parabéns minha Natal, Salve Câmara Cascudo
Todo mundo fica mundo para ouvir o que ele diz.
Remove pela raiz os causos mais complicados
É Câmara sem deputado, o formidável Luiz.